quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

VIAGEM À ARGENTINA - REALIZANDO UM SONHO - PARTE 3



Creio que chegamos no local por volta das 10:00h da manhã do dia 14 de novembro e, apesar do dia ensolarado e de forte calor, havia um ar gelado que disfarçava um pouco a temperatura, mas este ressecava bastante a garganta e as pausas para a água eram inevitáveis. Sensei Juan Manoel e Shihan Marcelo Ferraro iniciaram o treinamento falando algumas palavras e desejando um bom treinamento à todos e etc. Por fim, Sensei Marcelo Ferraro deu o "START" com técnicas de Bikenjutsu e durante o dia inteiro treinamos outras técnicas conforme os dois mestres iam demonstrando e explicando com maestria, havendo pausa para o almoço e janta um pouco mais tarde.


Ao cair da noite, após nossa janta e termos sido divididos em cinco grupos (referindo-se aos 5 elementais: chi = terra, sui = água, ka = fogo, fu = vento, ku = vazio ), os dois Shihans pediram para que os instrutores graduados líderes de cada grupo contassem a história sobre a célebre batalha de Tensho Iga no Ran, no Japão em 1581, pois o treinamento noturno seria baseado neste tema. Não irei aqui relatar o que realmente ocorreu no treinamento noturno, mas saibam que o treinamento avançou até umas 03:30h da madrugada, onde ao menor sinal de sussurro era atenção redobrada. A paciência, a vontade e, a resistência física e psicológica eram testadas a cada minuto. Quando os grupos se encontravam e o confronto era inevitável, era então só a vontade de alcançar o objetivo. Apenas via-mos fantasmas e suas silhuetas deformadas na escuridão da reserva florestal.

No dia seguinte, voltamos ao treinamento depois de um breve descanso e começamos com técnicas de Bojutsu e de Biken, tomando assim o dia inteiro. E para fechar com chave de ouro tivemos Bocho (técnicas de calejamento das armas corporais), usando-se árvores e o que o próprio ambiente nos fornecia. Esse treinamento fortalece áreas do corpo como punhos, pontas dos dedos, cotovelos e claro, trabalha muita a capacidade de resistência. Bom... Arrancamos casca de árvores com as pontas dos dedos, golpeamos árvores, fortalecemos a musculatura e etc. Caso tenha interesse de saber mais detalhadamente, é bom participar de um Goton Po.


Espero que tenha lido as duas primeiras partes para entender um pouco da trajetória que fiz e, como eu antecipei, me reservei a alguns detalhes, pois a história é longa.

Um forte abraço!

VIAGEM À ARGENTINA - REALIZANDO UM SONHO - PARTE 2

07/11/2009 - 14:50h

Tomei um taxi do Aeroporto Internacional de Zeiza até o Alma Petit Hostel (hotel/pousada), em Palermo, onde fiquei hospedado durante 17 dias. O translado demorou uns 45 minutos e o trânsito não estava tão ruim assim. Realmente, durante esses minutos pude constatar e confirmar o que todas as pessoas que vão à Buenos Aires falam. Sim... é um lugar realmente lindo.

Assim que cheguei no local onde eu ficaria hospedado soube pelo recepcionista do Hostel que tinham ido alguns alunos me procurar e falaram que Juan Manoel Gutierrez me aguardava no Dojo para minha primeira aula. - risos. Só fiz tomar um banho e coloquei uma parte do Do-Gi (vestimenta) numa mochila e me apressei ao Dojo seguindo umas folhas de papel impressa do Google Maps. - Santo Google!

Chegando no Dojo perto das 17:50h, acenei com a mão, ainda um pouco que sem jeito. Sensei percebeu e veio até mim com um sorriso e abraço acolhedores. Logo fui ao vestiário colocar minha vestimenta e me dirigi ao Dojo, pois já tinha começado a aula. Pedi desculpas pelo atraso, claro!

As aulas são muito dinâmicas e fortes. Sensei explicava de uma forma como nunca tinha visto em outras pessoas no Brasil. Como falamos aqui: "mestre é mestre". O taijutsu dele era muito natural e rápido, porém com determinação e fluídez total. Há cada técnica eram geradas outras sem pausa alguma. Na verdade, as pausas só existiam para explicar de forma detalhada todo o movimento que se seguia diante de todos. Durante minha breve estadia pude conhecer vários estudantes de Ninjutsu Bujinkan alunos de Sensei. Pessoas de extrema dedicação e de coração puro. Um grupo bastante unido e com diversos mundos, mas estavam ali para aprender e tinham alegria em compartilhar isso comigo. Foi um ótimo aprendizado tudo isso... Bem mais do que se possa imaginar. Percebi que eu estava certo... Ali tinha o sentimento do Budô que eu procurava há muito tempo. E durante esse período de 17 dias em que estive treinando conheci pessoas que praticavam de 5 anos há 20 anos Ninjutsu Bujinkan. É realmente prazeroso fazer parte disso tudo.


Ao final de minha primeira aula, saindo do Dojo, eu e Sensei pudemos sentar e conversar um pouco enquanto comíamos. Além de nós estavam presentes Ângelo e Roberto de São Paulo alunos de Shihan Christian Petroccelo. Eles tinham chegado praticamente no mesmo dia em que cheguei para treinar com seu Sensei e aproveitando a oportunidade também ter aulas com Sensei Juan Manoel. Devo salientar que são dois praticantes de muito bom taijutsu e de caráter inquestionáveis. Conversamos por algumas horas sobre muita coisa.

No decorrer dos dias Sensei ia eliminando algumas dúvidas sobre como funcionava o Taijutsu, a forma de como trabalha a Bujinkan, as 9 escolas, Hatsumi Sensei e Takamatsu Sensei, e obviamente o Goton Po que seria realizado em alguns dias.

Infelizmente, após alguns poucos dias Ângelo e Roberto voltaram ao Brasil. Após dois dias começara o Goton Po. Organizado por Sensei Juan Manoel e Shihan Marcelo Ferraro, um enorme grupo se formou antes de seguirmos a viagem até o local do acampamento.

VIAGEM À ARGENTINA - REALIZANDO UM SONHO - PARTE 1

Após um período de aproximadamente 2 anos de espera, enfim um de meus sonhos tornou-se realidade - Viajar à Buenos Aires - Argentina e ser aluno de um Shihan da Bujinkan Dojo finalmente.

Não foi fácil. Foi preciso muita paciência, visualização e fé. Claro que quando surgiu a oportunidade tive que agarrar com as duas mãos e aproveitar a adrenalina, mas não foi fácil. E antes de tudo, agradeço as pessoas que colaboraram direta e indiretamente para essa realização pessoal tornar-se concreta. Creio que realmente quando chega o momento de alguma forma as coisas se encaixam, se movem e surgem de forma excepcionalmente milagrosa. Não é apenas a vontade, ou desejo, ou correr em busca de um objetivo, mas é a união disso com algo mais, e é claro, o momento certo. Como dizem: "o que tem que acontecer acontece". Nesse caso é a pura verdade. Como não ganho por linha digitada irei me reservar há certos detalhes antes, durante e depois de minha viagem à Buenos Aires, mas tentarei mostrar verdadeiramente um pouco dessa empreitada.

Há aproximadamente um ano e alguns meses falei com meu amigo marcial Edson Bueno. O conheci em Belo Horizonte/MG. Na época, eu fazia parte de um grupo da Bujinkan Rio de Janeiro, na qual seguimos à cidade mineira para participar de um Workshop que seria ministrado pelo Shihan Daniel Hernandez. O evento durou dois dias e no último dia estive presente no exame de graduação para faixas-pretas e nesse grupo de candidatos estava Edson Bueno (Rio Grande do Sul). A partir daquele dia em diante pude manter contato com ele através de um programa não muito conhecido chamado MSN. - Alguém já ouviu fala? Pois bem, meses se foram e conversando expliquei a Edson sobre minha necessidade de estar filiado a uma pessoa de caráter, séria e acima de tudo humana. Edson me disse praticamente "na lata" (termo brasileiro) - Shihan Juan Manoel Gutierrez (diretor da Bujinkan Buenos Aires). Edson comentou que o conheceu em um evento Bujinkan e alegou que seria a pessoa ideal para o que eu estava procurando. Só tinha um pequeno problema, ele residia em Buenos Aires/Argentina.

Após alguns dias de espera, Edson me chama pelo MSN e me passa o e-mail pessoal de Sensei Juan M. Gutierrez. Disse-me que tinha entrado em contato com ele para pedir-lhe permissão de me passar ou não seu e-mail. Logo pude manter um contato bastante amigável com Sensei. Tinha muitas dúvidas, claro. Além de explicar meu real interesse na prática do Ninjutsu Bujinkan. Compartilhamos de muitas coisas em comum, e comigo estava a vontade de começar minha prática. Aliás, recomeçar!

Sensei Juan M. Gutierrez me falava sobre os treinamentos realizados. Treinamento ao ar livre na neve, goton po (treinamento em campo aberto que se utiliza a natureza), aulas em Dojo, viagens ao Japão, Soke Hatsumi, e etc. E mesmo tendo como único contato a internet, parecia como se estivesse em comunicação sensorial. Durante esse período "Oprah Winfrey" que já perdurava um ano e meio, Sensei Juan, aproximadamente no mês de agosto, me comunicou sobre a realização de um Goton Po em Buenos Aires nos dias 14 e 15 de novembro, evento este que seria organizado por ele e seu grande amigo Shihan Marcelo Ferraro, e disse que, caso fosse possível minha participação, seria de grande importância aproveitar esse momento para realmente nos conhecer-mos e colocar os chamados "pingos nos ís", além se agregar valor ao meu conhecimento, óbvio. Daí imediatamente veio uma voz com a seguinte pergunta - Como? E isso perdurou por vários dias. Tendo eu responsabilidades em minha cidade não encontrava um meio naquele momento que pudesse obter uma resposta positiva.

No começo do mês de outubro, já angustiado e louco para participar deste encontro onde se reuniriam dois dos maiores mestres em Ninjutsu Bujinkan e seus alunos, ou seja, só pessoal extremamente bom, estava eu ainda há pensar em física quântica e nas possibilidades do mundo não tangível, mas possível de ser recriado. Realmente foi muita viagem! Bom. A verdade é, eu estava perdido. Mas como eu disse logo no começo dessa história, quando tem que acontecer, acontece. E aconteceu!

Tive a grande oportunidade de ir à Buenos Aires e conhecer meu grande mestre e amigo, além de muitos amigos e irmãos marciais.

Busca

Carregando...

WARRIORS MAGAZINE - 武 道

Seguidores

Receba por E-mail

Digite seu E-mail:

por FeedBurner